Jovens representarão o Brasil na 24º Conferência Internacional de Jovens Cientistas

Jovens representarão o Brasil na 24º Conferência Internacional de Jovens Cientistas

Delegação Brasileira 2017
Delegação Brasileira 2017

A Conferência Internacional de Jovens Cientistas ou International Conference of Young Scientists (ICYS) é um evento internacional que reúne jovens promissores envolvidos com pesquisa científica de diversas modalidades.
O evento possibilita a desafiadora oportunidade de obter feedback de experts internacionais sobre o projeto.
Sobretudo, a conferência tem o importante papel de formar uma comunidade científica que visa integrar a ciência à educação, despertando o senso crítico e a troca de conhecimentos entre os participantes do evento.

Anualmente cerca de 30 países e mais de 500 pessoas participam da conferência.
O Brasil marca presença no evento desde 2005 e já contou com a participação de mais de 30 jovens, conquistando diversas premiações.
A 24º edição do evento será realizada em abril deste ano na cidade de Stuttgart – Alemanha. A delegação brasileira é formada por 6 jovens e 2 líderes de delegação, onde 3 jovens foram selecionados no evento Experiência Beta em Novembro de 2016 sediado no Google – SP. Os outros 3 jovens que completam a delegação foram selecionados por um edital online que se encerrou em dezembro de 2016.

A liderança da delegação é composta por dois ex-participantes da 20ª edição do evento que voluntariamente selecionam, orientam e acompanham os projetos. A delegação ainda está levantando fundos para a participação no evento, saiba como ajudar em: www.icysbr.com.
Conheça os projetos brasileiros que participarão do evento:

DESENVOLVIMENTO DE ANTIFÚNGICO A PARTIR DAS PLANTAS COROA-DE-CRISTO E ESPIRRADEIRA:
Desenvolvido por: Isabele Miyawaki – 15 anos, Curitiba – PR

O objetivo do projeto é melhorar a qualidade de vida de toda a população por meio da criação de uma solução antifúngica acessível para combate do mofo.
A solução foi criada a partir das plantas Coroa-de-Cristo (Euphorbia millii) e Espirradeira (Nerium oleander) – ambas apresentam efeito moluscicida.

DECAGLIP – DETECÇÃO COLORIMÉTRICA DO AGROTÓXICO GLIFOSATO:
Desenvolvido por: Gabriela Delela – 18 anos, Novo Hamburgo – RS
O projeto aborda o tema da verificação da presença do agrotóxico glifosato em água e alimentos através de um método inovador de detecção colorimétrica. O propósito do trabalho é facilitar a identificação de resíduos de glifosato em insumos humanos, ajudando na fiscalização do mesmo.

HAPTIKOS: COLETE HÁPTICO
Desenvolvido por: Gabriel de Souza – 19 anos, Novo Hamburgo – RS

O projeto teve como objetivo desenvolver o protótipo de um sistema que comunique informações a usuários cegos/surdos utilizando comunicação háptica (de contato). Desenvolvido a partir de um software de reconhecimento de expressões faciais, classifica expressões captadas pela câmera em desprezo, felicidade, medo, tristeza, raiva, surpresa ou neutra. Um colete munido de uma matriz de motores de vibração, que transmite as informações a ao usuário de forma háptica.

ÓRTESE ROBOTIZADA DE MÃO COM CÓDIGO ABERTO
Desenvolvido por: Lucas Kehl – 19 anos, Novo Hamburgo – RS

Visando proporcionar melhores condições para deficientes motores propôs-se uma órtese robotizada de mão, restaurando o movimento de preensão de precisão, conhecido como movimento de “pinça”. Tratando-se de um equipamento personalizado para cada usuário, a metodologia iniciou com um escaneamento 3D da mão do usuário, seguido de elaboração e criação dos sistemas mecânico e eletrônico a serem empregados na órtese.

INTERAÇÃO DIRETA ENTRE RETROVÍRUS BENIGNO E GENES CANDIDATOS A TOC
Desenvolvido por: André Weber – 16 anos, São Paulo – SP

O projeto estuda o vírus HERV e a relação com o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC). O vírus HERV constitui 8% do genoma de todos seres humanos e sua função auxilia na expressão gênica. A relação entre o HERV e o TOC foi estudada por meio de elaborações de redes pelo banco de dados GeneMania e do programa Ingenuity para análise de processos biológicos. Os resultados mostram uma ligação entre os dois, e evidencia uma associação entre a neuropsiquiatria, sistema imunológico e processo inflamatório.

DESENVOLVIMENTO DE EQUIPAMENTO  DE BAIXO CUSTO PARA ANÁLISE DE SOLO
Desenvolvido por: Alex Harrouche – 16 anos, São Paulo – SP

O presente projeto busca desenvolver um equipamento capaz de analisar o solo e dimensionar as fundações com a precisão necessária a um preço acessível. O equipamento desenvolvido é baseado no fenômeno da piezeletricidade, a capacidade de alguns materiais de gerarem diferença de potencial mediante a aplicação de uma força